02Nov
No Dia de Finados, católicos costumam visitar o túmulo de seus entes e amigos. Na imagem é possível ver uma rosa vermelha deixada sobre um mármore preto.

Dia de Finados: descubra a origem e entenda como surgiu

O calendário brasileiro é marcado por diversas datas festivas dedicadas a algum evento religioso. A tradição passa de geração em geração, porém, muitas vezes, nós não pensamos qual a origem de tal costume. Aliás, é o que ocorre durante o Dia de Finados, feriado que acontece todos os anos no dia 2 de novembro. Continue a leitura e descubra como e onde surgiu o ato de celebrar os mortos.

A origem do Dia de Finados

Há muitos séculos, a Igreja Católica tem a tradição de separar um dia do ano para rezar por todos os mortos. Porém, a origem do Dia de Finados não vem do catolicismo.
A humanidade sempre teve dificuldade em conceber a morte como o fim da vida.

No século I, há relatos de que pessoas cristãs iam ao túmulo daqueles que tinham sido martirizados — os mártires — para rezarem por aqueles que haviam morrido sem conhecer o Evangelho de Cristo. Ou, então, por aqueles que haviam morrido sem terem sido martirizados.

De acordo com a história, os cristãos começaram a fazer rezas e visitar túmulos dos mortos sem ter um dia certo para isso. Porém, do século IV ao século XIII, a Igreja instituiu o dia 2 de novembro como sendo dedicado aos fiéis defuntos.

Por que dia 2 de novembro?

No dia 1º de novembro, o Calendário Litúrgico do Catolicismo celebra o Dia de Todos os Santos de Deus. Essa é uma festa ligada diretamente à questão do martírio. Portanto, no dia seguinte, celebra-se exatamente o dia de todos os defuntos, ou seja, Dia de Finados. A data oficial foi instituída no século XIII pelos responsáveis da Igreja.

Dia de Finados no Brasil

No Brasil, é comum que milhares de pessoas visitem os túmulos dos seus entes queridos durante o Dia de Finados. Em geral, familiares e amigos prestam homenagens levando flores e outras ornamentações ao cemitério para expressar a saudade que sentem daqueles que já partiram.

A data é marcada por trazer toda a tristeza da lembrança dos falecidos. Além do comparecimento ao local de enterro para prestação de homenagens, outros ritos são comuns durante a tradição.

No Dia de Finados, existem missas nas igrejas para os católicos celebrarem a memória dos fiéis defuntos. Ademais, muitas pessoas acendem velas com o intuito de transmitir o significado de que “a morte é a luz da vida”.

Em conclusão, podemos entender que no Dia de Finados não é celebrado somente a morte. E, sim, existe a celebração da esperança da vida após a morte pela perspectiva da ressurreição de Jesus Cristo.

Interessante o surgimento do Dia de Finados, não é mesmo? Quer saber mais sobre o assunto? Visite o blog da Funerária Santa Casa 24h, a melhor funerária do Rio de Janeiro. Já falamos sobre dicas de preparação do sermão para funeral, como lidar com o luto infantil, como superar o medo da morte, fases do luto e muito mais. Então, não perca a leitura!

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags