03Ago
Criança tampando o rosto com as mãos.

Como lidar com o luto infantil

Lidar com a morte é um momento delicado para qualquer pessoa. Perder um ente querido ou até mesmo alguém a quem dedica admiração pode transformar a vida de quem fica. Conhecer e respeitar as fases do luto é extremamente importante, principalmente quando se trata do luto infantil. É um erro achar que as crianças não sentem a perda de alguém. Para entender melhor o assunto, continue a leitura deste artigo exclusivo.

Luto infantil: como lidar?

Imagem fechada no olho de uma criança triste, com lágrima escorrendo, representando o luto infantil.

Realidade

A primeira fase do luto infantil deve ser o completo entendimento da morte. Na maioria das vezes, os adultos buscam formas de justificar a ausência. Uns dizem que o ente querido foi passear, viajar, ou que está dormindo. Enfim, essas maneiras, na verdade, dificultam o processo, pois a criança vai esperar a pessoa voltar.

Dor

Ter noção da realidade é importantíssimo, assim como sentir a dor. Isso tanto para o luto dos adultos, quanto para o luto infantil. É preciso, sim, passar pelas fases do luto. Negação, raiva e culpa, negociação, depressão e aceitação. São essas as fases comuns a adultos e crianças, mesmo que de intensidade e impacto diferentes.

Memória

Esconder fotos, vídeos e memórias da pessoa falecida não vai facilitar a recuperação de um luto infantil. Por essa razão, procure, sempre, manter a memória do ente querido bem viva dentro de casa. Relembre os momentos, os valores, os ensinamentos e tudo que pode ficar de mais saudável. Esse momento é essencial para o desenvolvimento da criança.

Autoconhecimento

Na maioria das vezes, o convívio entre crianças e adultos contribui na formação de identidade dos pequenos. Promover o autoconhecimento por meio de reflexões é um dos momentos mais importantes da criação. No luto infantil, lidar com o vazio deixado pela pessoa e a forma de superá-lo vai acrescentar diretamente ao desenvolvimento.

Significados

O ser humano, em si, busca o tempo todo por significados. Com a criança não é diferente. Durante o luto infantil, é comum encontrar perguntas como “por que a pessoa morreu?” ou “para onde essa pessoa vai agora?”. Quando pergunta a um adulto de sua confiança, a criança busca reunir significados que a tranquilizem. Você não precisa necessariamente saber responder a tudo, mas emprestar seus ouvidos e paciência, sempre.

Apoio

Apoio emocional é essencial entre adultos e crianças após o falecimento de um ente querido. Como dito anteriormente, ouvir o que o pequeno tem a perguntar é de extrema importância. Porém, nem sempre haverão respostas. O acompanhamento de um profissional da psicologia é indispensável para fornecer um desenvolvimento saudável. Não só para as crianças, como para os adultos de igual forma.

Percepção das crianças sobre a morte

  • 0 a 3 anos: a criança não entende a morte, mas apresenta sintomas de ansiedade;
  • 3 a 5 anos: entende a morte como passageira e temporária;
  • 5 a 6 anos: a morte pode ser comparada a explicações mágicas;
  • 7 a 10 anos: a morte é entendida como irreversível e passa a ser questionada. A criança passa a realizar quais situações reais podem levar a morte;
  • 11 anos para cima: morte com seu significado real e condição natural da vida.

Assistência funerária

Criança vestindo blusa branca, sentada ao chão e de costas. Ao fundo, cor preta profunda. Conheça as fases do luto infantil!

Para lidar com o luto infantil, é necessário que siga as recomendações de um desenvolvimento saudável. Para não gerar outros transtornos, é indicado que a família conte com uma assistência funerária de qualidade. Conte com a Funerária Santa Casa 24h. Prestamos serviços de funerária no Rio de Janeiro. Em nosso blog, confira artigos exclusivos sobre medo da morte, coroa de flores e sua origem, cemitério vertical e muito mais. Entre em contato e veja como podemos contribuir nesse momento tão delicado.

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags