05Dez
Desenho de uma cruz e o que a Igreja Católica diz sobre cremação

Você sabe o que a Igreja Católica diz sobre cremação?

Hoje, muitas pessoas, ainda em vida, expressam o desejo de terem seus corpos cremados após a sua morte. O último pedido pode e deve ser atendido, mas uma dúvida muito comum surge entre os religiosos, principalmente os católicos: a Igreja permite a prática? Com o intuito de responder essa questão, a Funerária Santa Casa 24h preparou este artigo. Continue a leitura para descobrir de uma vez por todas o que a Igreja Católica diz sobre cremação.

Afinal, o que a Igreja Católica diz sobre cremação?

Costumes profanos do passado

Para saber o que a Igreja Católica diz sobre cremação hoje em dia, é necessário entender o que ocorreu no passado.

Desde 1963, a Igreja já não proíbe a cremação dos corpos. No entanto, nem sempre foi assim. Durante muito tempo a prática foi proibida devido às razões históricas.

Na Europa, o hábito de cremar os corpos para provar que não havia ressurreição dos mortos se transformou em uma grande tendência. Ou seja, essa atitude era vista como um movimento de infidelidade e falta de fé, que ocorreu após a Revolução Francesa.

Em suma, as pessoas cremavam os cadáveres para mostrar que não haveria jeito de Deus ressuscitar alguém. Em outras palavras, atestava-se claramente a inexistência de vida eterna e ressurreição dos mortos.

Processo de cremação nos dias de hoje

Com o passar dos séculos, o perigo da irreligiosidade, o protesto contra a fé usando a cremação, desapareceu um pouco. Portanto, atualmente, o Código de Direito Canônico, mais especificamente o parágrafo 3º do cânon 1176, diz o seguinte: “A Igreja recomenda insistentemente que se conserve o costume de sepultar os corpos dos defuntos.”.

Isto é, a tradição do sepultamento é muito forte e deve ser preservada. Enterrar os corpos é um costume cristão que deve ser mantido vivo entre os fiéis. Isso se deve ao fato de que Jesus foi sepultado, ressuscitou dos mortos e deixou o túmulo vazio. Nesse sentido, o ato de depositar o corpo em uma sepultura faz com que todos se assemelhem ao Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ainda seguindo as escrituras do Código de Direito Canônico, podemos observar o que a Igreja Católica diz sobre cremação e suas exceções. Veja o texto na íntegra:

“Mas, não proíbe a cremação, a não ser que tenha sido escolhida por motivos contrários à doutrina cristã”.

Em conclusão, podemos dizer que a Igreja Católica permite a cremação, desde que não manifeste uma posição contrária à fé na ressurreição dos corpos.

Norma atual imposta pelo Vaticano

Em 2016, o Vaticano divulgou regras para a cremação dos católicos. De acordo com o documento, é proibido conservar as cinzas do morto em casa. Ao invés disso, os restos mortais devem ser sepultados em locais sacros, como os cemitérios, assim como ocorre em funerais tradicionais.

Além disso, não se pode dividir as cinzas entre os membros da família e nem despejá-las na natureza. Tampouco é permitido que o resultado da cremação seja transformado em objetos de joalheria ou lembranças comemorativas.

A cremação é permitida pela Igreja Católica em casos graves e excepcionais, porém, é necessário manter os costumes. Ou seja, não se deve espalhar as cinzas no ar, na terra, no mar ou em outros locais.

Agora que você sabe o que a Igreja Católica diz sobre cremação, não deixe de aprofundar seus conhecimentos!

Quer saber mais sobre o processo de cremação? Então, não perca os artigos publicados no blog da Funerária Santa Casa 24h! Leia alguns textos que podem te ajudar a enriquecer seu conhecimento sobre o assunto:

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags